saudade

Cartas, prosas e poemas de saudade.
Retrato de Civana

Um Ano Em Poemas de Amor! (Acróstico Depoimento)

Muito obrigada pelo carinho, respeito, e amizade, que sempre encontrei aqui, vocês encheram meu coração de amor! Aproveito e deixo um acróstico, que criei anos atrás pra vocês, quando completei um ano aqui na casa. Muitos bjos Fernanda, Miguel, e Poetamigos queridos!!!

Um Ano Em Poemas de Amor! (Acróstico Depoimento)

U ma tristeza imensa na alma
M e fez navegar na internet, e chegar até

A qui no site Poemas de Amor.
N ão imaginava
O que aconteceria a partir desse dia,

E que tantas alegrias poderia trazer para
M eu coração.

P articipei, com receio e timidamente, do "4º Concurso Literário",
O qual já estava quase no fim do prazo,
E mesmo não acreditando muito no meu escrito,
M e joguei e enfrentei, "Porque não? Quem sabe pelo menos
A lgumas pessoas possam ler minha crônica?" Aquela que um dia
S enti no fundo da alma, e passei para o papel.

D ia 31/12/2007 - 22:46
E ntro no site, e leio, em lágrimas, o que veio me

A calentar, acalmar, e inundar
M eu coração de alegria e esperança, num dia que poderia ter sido
O mais triste daquele ano. Obrigada Fernanda, Miguel, e poetamigos que
R egem essa imensa "Sinfonia" de versos, que é Poemas de Amor!

(Civana)
Escrito em 15/11/2008 - Sábado - 13h40min

Retrato de Carmen Lúcia

Despedida

Hora da despedida.
Mais uma. Quantas mais?
Quantas ainda me reserva o destino?
Quantas lágrimas ainda por derramar?
Assim é feita a vida...
Lágrimas, sorrisos, sorrisos e lágrimas.
Alegrias parcas, instantes concisos.
Dores, mais do que se é preciso.
Melhor seria não haver
ou durarem o tempo que dura o riso.

Despede-se do que faz bem,
e ao mal, um leve aceno
com a certeza que virá também.
O bem é ameno, sereno, instável.
Vem, rodopia e docemente se vai
deixando seu gosto nos lábios de alguém.

Preciso me desgarrar...
Saber partir sem chorar,
seguir em frente, não olhar para trás,
pisar as lembranças pra não me seguirem mais.
Deixar que os lugares se esvaziem de mim...
Cada canto, cada recanto que me conhece tanto,
onde passei horas a fio dedilhando
os sentimentos que vinham me povoando
e agora choram por me ver partir.

Vou de encontro ao novo,
ao estranho , ao desconhecido.
O novo nem sempre é bem acolhido.
Mudança que me cansa,
transformação exaurida, mexe com a vida.
Meus espaços serão preenchidos...
Cada lugar de aconchego
agora tristemente deixado
pertencerá ao passado.

_Carmen Lúcia_

Retrato de Paulo Gondim

Em cada nau

EM CADA NAU
Paulo Gondim
04/08/2014

Eis que já se levantam velas
E já se vão todas do cais
Em cada barco, vai minha saudade
Eco triste de meus pobres ais

Por quem és, amada minha, que ora partes
Deixando-me cá, envolto em pranto
No vazio que minh’alma invade
Pois já se faz triste também meu canto

E ao ouvir este fado triste
O som da guitarra me angustia
Faz lembrar-me mais de ti
Pois todo fado é melancolia

E volto meu olhar ao cais
Já não vejo mais as velas
Fizeram-se em mar a dentro
Levando meu amor com elas

E o mar que se faz inquieto
No seu bramir em surdo vendaval
Gela-me o peito, fere-me a alma
Na saudade que vai em cada nau.

Retrato de Ayslan

Amor para sempre

Os dias se passam e sinto que as horas são curtas ao teu lado
Hoje percebo que tenho menos tempo quanto um dia tiver
para te olhar e te fazer sorrir para dividir em tempos curtos, pausas
breve de beijo a beijo apreciando cada segundo...
Nossa distancia tão perto nos distrai
E todas as frases ditas criadas em tua ausência
São contidas retidas em distrações casuais ou obrigações
Hoje resolvi escrever o não dito talvez esteja um pouco misturado
fora da ordem de repente pode encontrar um “Eu te amo” fora do contexto
Mas sei que vai entender senão você mais ninguém pode decifrar essas palavras
Tempo esse que passa tão rápido não envelhece minhas palavras
Que refletem o passado e futuro o amor de agora expresso aqui mesmo que
Um dia se desfaça vai existe basta você procurar o que um dia foi dito
E sempre que estiver lendo “Eu te amo” vai ouvir, vai sentir esse amor impresso
Bom meu coração acelerado não me deixa desfaçar ou adiar mais
O sorriso não contido em cada verso entrega minhas intensões
Minha estrela escolhi chama-te assim de todas os outros mil apelidos carinhoso
Esse é tão seu merecido basta olhar em teus olhos para rapidamente encantar-se
Eu posso mais eu posso sentir teus abraços logos e carinhosos
Eu posso te ver e ouvir dormir sim ouvir dormir, deixe que se perguntem que fique
as interrogações que não compreendam é você que vai saber o que quero dizer
E se tudo um dia tende acabar minhas palavras não iram “Meu amor também não”
Já tenho algo jamais será esquecido mesmo que não lembrado foi dito
Ao vento e vai percorrer os quatro cantos ate quando houver vida
Pode ouvir?
Vai sentir
E quando pensar em me e sorrir
Sim eu estarei dizendo
- Eu te amo Priscila

By: Renê Ayslan

Retrato de CarmenCecilia

MEU AMOR...

Meu amor

Eu estou meio que assim

Impar; Pois cadê o meu par.

Inconsequente, mas que me deixa sem ar...

Irreverente, mas que me cala no olhar...

Conquista a primeira vista...

E que de minha agora dista...

Estou afônica

Sem tua tônica...

Estou catatônica

Sem tuas mãos inquietantes

Que me buscam insistentemente...

Estou à mercê de emoções várias

Mas simplesmente contrárias

A tua ausência...

A tua essência

Que de mim fizeram moradia...

Que de mim fizeram ousadia...

Estou à procura de ti em mim...

Para que eu possa novamente

Encontrar-te em mim...

A vida e essa viagem

Tem planos tantos

Um dia aqui...

Outro acolá...

Pra quem sabe

Nada exista a nos separar

Carmen Cecilia

24/07/2014

Retrato de CarmenCecilia

AMORES

AMORES

Amores que vem e vão...

Amores que são em vão

Amores que não resistem a uma estação

Mas há amores ternos

Que na nossa emoção são eternos

Amores que fluem...

Não importa a estação

São como nuvens...

Cortina que desatina

Mas que descortinam

Nosso coração...

Carmen Cecilia
22/07/2014

Retrato de §corp¥on®

Acróstico de uma menina mulher...

Bem aventurado sou por tê-la...
Exemplo e símbolo da beleza;
Tens os traços de uma menina;
A inteligência de uma mulher;
Na atitude, a firmeza de uma anciã;
Incontestavelmente completa;
Amavelmente doce, meiga mas, firme.

Poderia passar muito tempo a descrever;
Outros e muitos atributos e virtudes;
Nenhum deles seria suficiente e justo;
Tudo a compõe para o estado da arte;
Exemplo de menina, espelho de mulher;

Presença forte, notória, destemida mas, pura;
Ambiciosa mas, ponderada e realista;
Responsável, inteligente, precisa, efetiva;
Atenciosa, prendada, deliciosamente risonha;
Verdadeira, sincera, transparente mas, discreta;
Impetuosa, enérgica, incansável mas, meiga;
Zelosa, protetora, defensora mas, carente...
Outra igual??? Difícil!!! És única e perfeita!!!

É difícil escrever sobre você, tive que me conter para não me exceder, mas tentei de forma discreta e medida, descrever um pouco de como a vejo. Teria muito mais a falar e ou demonstrar, tamanho o carinho e admiração que tenho por você.
Poderia lhe dar o céu e as estrelas, caso isso tudo estivesse ao meu alcance mas, o que não posso lhe dar, lhe desejo.
Jamais deixe alguém lhe magoar, porque se passar por você, terá que se esbarrar em mim e aí a conversa será de poucas palavras... Rssss.
Estou aqui, estarei aqui, disposto e a disposição... É só me chamar...

Beijo no seu coração...

Retrato de Carmen Vervloet

Amor Perfeito

Você foi meu amor mais lindo,
quantos sonhos me fez sonhar...
Riscamos juntos panoramas infindos,
numa varanda debruçada sobre o mar.

Você foi minha paixão mais ardente,
meu vulcão em erupção,
meu vinho, meu entorpecente,
meu vício, fogo e canção.

Você foi meu sonho mais perfeito
que floriu como oloroso jasmim...
Guardado sem mácula no meu peito
e que só deixou saudade em mim.

Retrato de Poetisa Cléo Alves - Orlândia

(SAUDADE AMARGA)

Saudade é um amargo só
Amarga mais que jiló
É pena que dá sem dó
É dó que dá sem ter

Saudade é um querer
Sem ter, que dá é dó
Saudade é só um nó
Que não se desata só

Saudade são os dedos
Que aperta ou solta.

AUTORA: (Poetisa Cléo Alves)
Orlândia - SP

Respeite os direitos autorais

Retrato de Carmen Vervloet

O Livro

Folhas se sobrepõem...
Informações, emoções,
relatos da mente
ou do coração.
Frases, poesias, contos,
romances, estórias,
ensinamentos
que o cérebro recebe
e guarda em algum lugar...
O coração guarda as emoções...
Uma frase que marca,
uma poesia que enternece
e que em algum momento
emerge do fundo do inconsciente
e vem a tona da lembrança,
como se fosse uma abelha
polinizando a flor...
Agitam-se e brotam sentimentos
como frutos amadurecidos!

Conteúdo sindicado