amizade

Prosas, cartas e poemas de amizade.
Retrato de Maria Goreti

ADEUS OU ATÉ BREVE!

Foi com imensa tristeza que recebi a notícia do fim do site Poemas de Amor.
Não tenho entrado para postar meus escritos nem, tampouco, tenho deixado aqui comentários para os textos lidos, porém tenho vindo sempre que posso para lê-los.
Acontece que havia perdido minha senha e não estava conseguindo recuperá-la.
Passei por momentos maravilhosos aqui, fiz muitos amigos, mas a vida pessoal às vezes exige que nos afastemos por uns tempos. Alguns momentos difíceis, de perdas significativas, minha mãe foi a maior de todas elas, mas a vida segue seu curso. E, finalmente, consegui entrar aqui. No entanto, deparo com a mensagem de Miguel Duarte. Que pena!
Deixo aqui o meu carinho, o meu fraternal abraço, a minha gratidão pelas amizades que aqui fiz e que deixarão saudades e recordações para todo o sempre.
Obrigada Miguel Duarte e Fernandinha pelo carinho e consideração, que sempre recebi de vocês.
Adeus... ou, até breve!

Um grande abraço,

Maria Goreti Rocha

Retrato de Civana

Um Ano Em Poemas de Amor! (Acróstico Depoimento)

Muito obrigada pelo carinho, respeito, e amizade, que sempre encontrei aqui, vocês encheram meu coração de amor! Aproveito e deixo um acróstico, que criei anos atrás pra vocês, quando completei um ano aqui na casa. Muitos bjos Fernanda, Miguel, e Poetamigos queridos!!!

Um Ano Em Poemas de Amor! (Acróstico Depoimento)

U ma tristeza imensa na alma
M e fez navegar na internet, e chegar até

A qui no site Poemas de Amor.
N ão imaginava
O que aconteceria a partir desse dia,

E que tantas alegrias poderia trazer para
M eu coração.

P articipei, com receio e timidamente, do "4º Concurso Literário",
O qual já estava quase no fim do prazo,
E mesmo não acreditando muito no meu escrito,
M e joguei e enfrentei, "Porque não? Quem sabe pelo menos
A lgumas pessoas possam ler minha crônica?" Aquela que um dia
S enti no fundo da alma, e passei para o papel.

D ia 31/12/2007 - 22:46
E ntro no site, e leio, em lágrimas, o que veio me

A calentar, acalmar, e inundar
M eu coração de alegria e esperança, num dia que poderia ter sido
O mais triste daquele ano. Obrigada Fernanda, Miguel, e poetamigos que
R egem essa imensa "Sinfonia" de versos, que é Poemas de Amor!

(Civana)
Escrito em 15/11/2008 - Sábado - 13h40min

Retrato de Carmen Lúcia

Despedida

Hora da despedida.
Mais uma. Quantas mais?
Quantas ainda me reserva o destino?
Quantas lágrimas ainda por derramar?
Assim é feita a vida...
Lágrimas, sorrisos, sorrisos e lágrimas.
Alegrias parcas, instantes concisos.
Dores, mais do que se é preciso.
Melhor seria não haver
ou durarem o tempo que dura o riso.

Despede-se do que faz bem,
e ao mal, um leve aceno
com a certeza que virá também.
O bem é ameno, sereno, instável.
Vem, rodopia e docemente se vai
deixando seu gosto nos lábios de alguém.

Preciso me desgarrar...
Saber partir sem chorar,
seguir em frente, não olhar para trás,
pisar as lembranças pra não me seguirem mais.
Deixar que os lugares se esvaziem de mim...
Cada canto, cada recanto que me conhece tanto,
onde passei horas a fio dedilhando
os sentimentos que vinham me povoando
e agora choram por me ver partir.

Vou de encontro ao novo,
ao estranho , ao desconhecido.
O novo nem sempre é bem acolhido.
Mudança que me cansa,
transformação exaurida, mexe com a vida.
Meus espaços serão preenchidos...
Cada lugar de aconchego
agora tristemente deixado
pertencerá ao passado.

_Carmen Lúcia_

Retrato de Dirceu Marcelino

Trem da minha mocidade ao do Futuro

Retrato de CarmenCecilia

MEU AMOR...

Meu amor

Eu estou meio que assim

Impar; Pois cadê o meu par.

Inconsequente, mas que me deixa sem ar...

Irreverente, mas que me cala no olhar...

Conquista a primeira vista...

E que de minha agora dista...

Estou afônica

Sem tua tônica...

Estou catatônica

Sem tuas mãos inquietantes

Que me buscam insistentemente...

Estou à mercê de emoções várias

Mas simplesmente contrárias

A tua ausência...

A tua essência

Que de mim fizeram moradia...

Que de mim fizeram ousadia...

Estou à procura de ti em mim...

Para que eu possa novamente

Encontrar-te em mim...

A vida e essa viagem

Tem planos tantos

Um dia aqui...

Outro acolá...

Pra quem sabe

Nada exista a nos separar

Carmen Cecilia

24/07/2014

Retrato de CarmenCecilia

AMORES

AMORES

Amores que vem e vão...

Amores que são em vão

Amores que não resistem a uma estação

Mas há amores ternos

Que na nossa emoção são eternos

Amores que fluem...

Não importa a estação

São como nuvens...

Cortina que desatina

Mas que descortinam

Nosso coração...

Carmen Cecilia
22/07/2014

Retrato de Carmen Vervloet

Casamento

Ilusão de felicidade eterna,
cingida por juras verdadeiras e sinceras
que o amor faz enquanto floresce.
Tempo de trocas, cumplicidade e afeto,
onde o amor, grande arquiteto,
é pródigo em benesses.
Mas vem a rotina que tudo transforma,
vem impondo novas normas
e escasseando a pródiga messe.
Os horizontes dourados,
os sonhos juntos sonhados
perdem-se entre carinhos cansados.
Surgem as sombras nos semblantes,
o abatimento inquietante,
o peso de cada instante.
Falta a coragem de assumir o fim,
de deixar pra trás o esplim
e florescer outra vez em outro jardim.

Retrato de Carmen Vervloet

Pra Frente Brasil

Entre erros e acertos
Vai avançando nossa Seleção
Debaixo de incentivos e muito aperto
Sob a batuta do grande Felipão.

Neymar dando show de bola,
David Luiz o atento guardião,
Júlio Cesar, exemplo de superação,
Salva o Brasil da degola.

Nessa Copa não existe time fraco
A luta pela taça é ferrenha
Mas vamos tocando nosso cavaco
Colocando fogo na nossa lenha.

E ao grito de “O CAMPEÃO VOLTOU”
Vamos empurrando nossa seleção
A sexta estrela no céu já brilhou
E se acendeu em nosso coração.

Best Friends

O Universo e o mundo podem tentar me tirar de você
Mas a verdadeira amizade suporta os mais difíceis dos tempos ,
E mesmo que tudo que eu faça , faça você sofrer ,
Não há dor que ultrapasse a felicidade dos nossos momentos .

Eu posso não ser a melhor amiga que um dia prometi ser ,
Mas prometo se permitir que jamais te esquecerei ,
Pois o amor que um dia compartilhamos vai sobreviver ,
Até que o mundo acabe ou ainda mais , eu sei.

Podemos não ser mais aquelas meninas inocentes ,
Com a cabeça aberta para todos e para tudo ,
Mas a verdade da realidade abriu nossas mentes ,
Para as novas descobertas desse imenso mundo .

E mesmo que o tempo passe aqui estarei eu ,
Pronta para me redimir e para te amar ,
Pois um dia melhores amigas , para sempre esse amor meu ,
Viverá contigo , enquanto você deixar !

Retrato de Siby

Definições

Definições

Egocentrismo...
Sem nada para dar,
É somente se amar,
Eu me amo, eu me amo.

Reciprocidade...
É receber e dar,
Saber compartilhar,
Tristeza ou felicidade.

Solidariedade...
É dar sem receber,
E assim se satisfazer,
Ao fazer caridade.

Comunidade...
É de um grupo participar,
E os interesses partilhar,
Com respeito e amizade.

Conteúdo sindicado